ANÁLISE

AUTOINFORME

Dirigir atrapalha o uso do smartphone


É difícil encontrar um motorista desconectado no horário de pico


Anders Eugensson, coordenador do programa Visão 2020 da Volvo, que tem a ambição de chegar a 2020 com morte zero no trânsito com os carros da marca, disse que a conectividade a bordo atrapalha a direção, distrai o motorista, mas que, num futuro próximo, o ato de dirigir é que vai atrapalhar o ocupante do carro. Explico: este automóvel do futuro (que é daqui a cinco anos) é autônomo, que anda sozinho.

A expectativa é de que estes veículos resolvam o maior problema enfrentado hoje pelo motorista, que não pode se dedicar exclusivamente à conectividade. O condutor tem que desviar a atenção do celular pra dirigir, pra prestar atenção no trânsito, no carro que está ao lado, no pedestre que vai atravessar a rua, na moto que cruza na sua frente, no ciclista que vem andando junto à guia. Isso sem contar que precisa ficar atento pra ver se o farol vai fechar, tem de dar a seta pra entrar a direita ou esquerda ou pra mudar de faixa. Desse jeito não dá mesmo pra usar o celular.

O pior é que, mesmo com toda a atenção que têm que dar ao trânsito, tem motorista que dirige conectado. Não adianta o sistema de viva-voz, porque ele não se comunica mais falando, mas escrevendo. Manda mensagens pelo WhatsApp, usa as redes sociais, quer dizer: além de desviar os olhos da via, dirige só com uma mão no volante. Experimente olhar para o motorista ao seu lado no trânsito. É raro encontrar alguém desconectado.

Mas se o carro estiver parado, tudo bem? Nada disso. No meio da rua, parado no trânsito ou no farol, você está dirigindo. O motorista tem de estar com toda a atenção voltada para o trânsito; ele pode ser multado se manusear o celular nessas condições.

O carro que anda sozinho está chegando por aí, mas não sei se ele vai chegar a tempo de salvar os conectados que andam no trânsito. O cantor Mick Jagger ficou assuntado com a quantidade de gente que, na plateia, filmava ou fotografava o seu show: “em São Paulo, parece que as pessoas assistem o show pelo celular”, disse o cantor.

Se andasse pelas ruas da cidade na hora do pico, diria que o paulistano dirige pelo celular.

Comentários: 0
 

Comente este artigo

Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de questões técnicas ou comerciais. Os comentários serão publicados após análise. É obrigatório informar nome e e-mail (que não será divulgado ao público leitor). Não são aceitos textos que contenham ofensas, palavras chulas ou digitados inteiramente em letras maiúsculas. Também serão bloqueados currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.
Seu nome*: Seu e-mail*: