Automotive Business
  
Siga-nos em:
AB Inteligência

Opinião | José Helio Contador Filho |

Ver todas as opiniões
<b>José Helio Contador Filho</b>

07/04/2016

Neuroliderança como ferramenta corporativa

Como conhecimentos em neurociência podem ajudar no desenvolvimento de líderes na sua empresa


Existem centenas, milhares de cursos, artigos, livros e palestras sobre liderança que se encontram facilmente na internet. Todas as empresas buscam o líder ideal para preencher seus quadros de funcionários, mas nem sempre se preocupam em descrever claramente qual o perfil do líder que estão buscando para uma determinada tarefa. Não existe uma receita pronta para as diferentes funções dentro de uma empresa, a começar pelo alinhamento dos perfis empresa/funcionário de Missão, Visão e Valores.

Existem várias definições genéricas de líder: um exemplo é aquele que possui a habilidade de motivar e influenciar os liderados, para que contribuam voluntariamente e com entusiasmo para alcançarem os objetivos da equipe e da organização.

Segundo Jean Piaget, “os fenômenos humanos são biológicos em suas raízes, sociais em seus fins e mentais em seus meios”. Muitos ainda acrescentam um quarto elemento, o espiritual, muito cultuado por se reconhecer que existe alguma coisa a mais dentro de cada um de nós que transcende as fronteiras físicas e nos remete ao conceito de ser universal.

Os estudos da neurociência confirmam que cada pessoa é única e cada cérebro diferente; podemos reagir de forma distinta ante aos mesmos estímulos. As pesquisas científicas nos mostram, porém, que alguns fatores são fundamentais para o desenvolvimento da liderança.

Um dos pontos fundamentais de um líder é saber trabalhar a confiança. A confiança é um fenômeno de mente inconsciente, é a habilidade de entrar no mundo de alguém para fazer esse alguém sentir que você o entende, que há um forte vínculo comum. Confiança é a essência da comunicação bem-sucedida, é o instrumento final para produzir resultados em outras pessoas.

Outro ponto muito importante é a hierarquia: a hierarquia básica do ser humano está relacionada à família e é desenvolvida através das gerações. Todos nós precisamos de uma referência em algum outro ser humano; sem essa referência ficamos perdidos, desorientados e instáveis.

A busca por motivação, responsabilidade, espírito de equipe e comprometimento passam pelos fatores citados anteriormente, por isso que muitos não têm sucesso como líderes, pois não desenvolvem os padrões básicos do relacionamento humano, na minha opinião.

Numa cultura empresarial de alta performance, é comum utilizar-se o conceito de Líder Coach, com as seguintes características principais: é coach e professor (líder que gera desenvolvimento e amadurecimento da equipe), ajuda a estabelecer visão e objetivos (aproveita e maximiza os potenciais da equipe em favor das metas), gerencia pessoas (gestor de competências, desenvolve as habilidades da equipe), dá feedback constante (feedback positivo ou negativo no momento em que ocorreu) e lidera por investigação colaborativa (facilitador para a análise de fatos e respostas eficientes).

Estudo de John Kotter e James Heskett indica que empresas com cultura de alta performance, comparadas com as tradicionais, se tornam mais efetivas, geram mais empregos e riquezas. Nos levantamentos de inteligência emocional, Daniel Goleman concluiu que 70% da capacidade de liderança vêm de habilidades de interação pessoal. O bom líder consegue equilibrar assertividade e humanidade nos momentos corretos e adequados.

Em síntese, nossas decisões são baseadas nas nossas experiências. Nós somos pessoas únicas, com vivências únicas e diferentes de outras pessoas, assim como o nosso DNA. Por isso, tentar imitar os passos e hábitos de um líder reconhecido no mercado tem grande chance de dar errado.

Podemos sim nos inspirar nas atitudes e comportamentos de nossos ídolos, buscar nas trajetórias vencedoras modelos que possam ser moldados ao nosso “DNA mental e emocional”, porém desenvolvidos por nós mesmos, com esforço e dedicação.

Encerro com uma citação:
“O tamanho do seu sucesso é mensurado pela força de seu desejo, pelo tamanho de seu sonho e pela forma como lida com os desapontamentos em seu caminho”.
(Robert Kiyosaki)

Comentários

  • Vagner Galeote

    Parabens Helio, muito bom poder olhar os aspectos de liderenca sobre estas perspectivas. Abraco > Vagner Galeote

  • Darwin Nogueira

    Matérias deste tipo podem e devem inspirar gestores que buscam resultados nas empresas e carecem de ferramentas ... mas também explicam muito do vemos acontecer em trabalhos de times e busca de resultados pontuais dentro da empresa ... ótima matéria !!

  • Helio Contador

    Obrigado pelos comentários. A melhoria da produtividade nas empresas, além de máquinas, equipamentos, processos e governança, passa pela capacitação técnica e principalmente comportamental dos funcionários. A Neurociência tem dado grandes contribuições que ajudam sobremaneira no desenvolvimento das lideranças e gestores, trazendo também condições para se estimular o comprometimento e o espírito empreendedor em cada um dos seus funcionários.

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência