ANÁLISE

AUTOINFORME

Crescem vendas de peças de reposição


Fazer a manutenção foi a opção de quem adiou a compra do zero


Enquanto a maioria das previsões é pessimista, o setor de autopeças traça perspectiva de crescimento para 2016. As projeções do Sindipeças, o sindicado dos fabricantes, indicam faturamento nominal de R$ 64 bilhões para este ano, com crescimento de 1,3% sobre 2015. Claro que se trata de um crescimento nominal, quer dizer: descontada a inflação, o balanço este ano deverá ser negativo. De qualquer forma é um alento diante das péssimas previsões do setor.

As 470 empresas associadas ao Sindipeças devem investir R$ 575 milhões este ano, valor 7,6% inferior ao aplicado em 2015. O nível de emprego também vem caindo e deve chegar a 156,5 mil trabalhadores ao final deste ano, 5,1% menos que no ano passado.

Crescimento de verdade foi registrado no mercado de reposição, o que é sintomático num momento de queda de vendas de carros novos e crescimento de seminovos. Enquanto as vendas de novos caíram 25,6% em 2015, a de carros seminovos cresceu 33,6%. Ao comprar o seminovo no lugar do zero quilômetro, o consumidor acaba investindo na manutenção para deixar o carro em ordem e garantir a sua segurança, o que incrementa o mercado de reposição.

Único segmento do setor de autopeças que cresceu no ano passado, o mercado de reposição teve um aumento de 5% no faturamento e um aumento bastante significativo na participação das vendas totais: como o setor como um todo minguou, a participação do segmento de reposição cresceu de 15% em 2014 para 25% no ano passado.

A expectativa é de manutenção ou até de crescimento dessa participação, uma vez que as vendas de carros novos iniciaram o ano em queda livre e a procura por usados, especialmente os seminovos, deve continuar crescendo.

Este artigo foi publicado originalmente na Agência Autoinforme
joelleite@autoinforme.com.br

Comentários: 0
 

Comente este artigo

Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de questões técnicas ou comerciais. Os comentários serão publicados após análise. É obrigatório informar nome e e-mail (que não será divulgado ao público leitor). Não são aceitos textos que contenham ofensas, palavras chulas ou digitados inteiramente em letras maiúsculas. Também serão bloqueados currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.
Seu nome*: Seu e-mail*: