ANÁLISE

RH E VIDA CORPORATIVA

Controle suas emoções


Qual o segredo para lidar com o clima de discórdia?


Domingo de sol, bom para churrasco. Fui ao supermercado para comprar carne, linguiça, carvão, cervejinha. Era uma loja grande e agradável, estava com pouca gente e tudo o que eu precisava estava à mão. No corredor, uma demonstradora me convidou a provar o fondue de queijo, que estava bem saboroso, pão italiano fresquinho. Tudo no maior astral, até que fui pagar. Uma fila longa, clientes irritados porque a fila expressa e a de idosos e gestantes não estavam funcionando. Apenas dois caixas estavam abertos.

Uma cliente que tinha apenas um produto na mão reclamou e ouviu da gerente que dois funcionários da escala haviam faltado. Todos irritados, carrancudos, clientes e funcionários.

Como eu estava com tempo e não queria transformar meu domingo num dia chato, aguardei tranquilo. Quando chegou a minha vez, li o nome da funcionária no crachá, e chamando-a pelo nome, desejei bom dia. Pedi a ela que respirasse fundo e que me desse seu melhor sorriso. Ela ficou tão espantada que sem pensar, seguiu as instruções. Mudou tudo, e apesar do estresse, mantivemos um diálogo agradável e no final ela me desejou bom dia e pediu desculpas.

Fiquei pensando nas várias ações que caberiam. Treinamento de funcionários de outras áreas para cobrir faltas, que não devem ser poucas, utilização de fila única no lugar das múltiplas, caixas só para quem paga em cartão, etc. Mas a verdade é que quando tudo falha, o pior que podemos fazer é entrar no clima de discórdia.

Transportei-me então para o ambiente corporativo, tão dependente do humor das pessoas. Existem lugares que quando você entra, dá para cortar o clima com faca, de tão denso que é. Noutros, uma destemperança de algum colaborador, azeda completamente o dia. Problemas todos tem. Pessoais ou profissionais, aparecem todos os dias em milhares de lugares do mundo. Qual o segredo para lidar com isso? Não há receita infalível, mas aí vai uma listinha que dá conta de mais de 80% deles:

• Bom dia, por favor, obrigado. Palavras mágicas que se potencializam ao serem ditas de maneira autentica, positiva, olhando nos olhos e com sorriso nos lábios.
• Empatia. Olhar o outro com respeito, cordialidade. Somos todos iguais.
• Sim, haverá problemas esperando por você. Mas e daí? É só trabalho! Que bom que eles existem! Nossa habilidade em resolvê-los nos mantem empregados! Atitude e bom humor e você já tem grande parte da solução encaminhada.
• Mantenha a mente serena. O cérebro adora um pepino e começa a produzir adrenalina e cortisol, deixando você estressado e a beira de um chilique. Não permita que isso ocorra. Em caso de descontrole, saia do lugar onde está, respire fundo, conte até dez e jamais entre em confronto direto. A curva de estresse é exponencial e se a situação não for contornada, o desfecho costuma ser bem ruim.
• Se perdeu a cabeça, saia da situação, busque recompor-se e depois desculpe-se com os demais.
• Se outra pessoa está nesse estado, não retruque. A partir desse ponto, nada dito acrescentará valor à discussão. Em caso de fogo, não atire mais combustível.

Em lugares agradáveis, a criatividade floresce trazendo consigo inovação e resultados. Sua saúde agradece!

Comentários: 6
 

luiz fernando antonio
13/07/2015 | 12h09
Ivan, meus parabéns pela mensagem. O nosso dia a dia realmente é complicado e vemos a situação que você narrou em todos os lugares. A pressão que as pessoa recebem diariamente, as cobranças, o transito, as noticias derrotistas e negativas nos noticiários, tudo compõe para que as pessoas se sintam mal. Acrescentaria a sua lista de boas ideias, uma postura positiva e definitiva para não se estressar, em nenhuma situação, porque o stress cega e emburrece!

Marcelo Cattai
13/07/2015 | 12h53
Realmente concordo com vosso artigo. Temos que estar preparados para as turbulências cotidianas e a inteligencia emocional é fundamental para mantermos o equilíbrio, tanto na vida profissional com na vida pessoal.

Edgar Citrinite
17/07/2015 | 15h16
Boa tarde Ivan, Realmente a vida corporativa pode " corroer" algumas relações, mas como você demonstra, acho que " a gentileza gera gentileza", onde muitas vezes o que o outro lado da discussão apenas gostaria de receber um sorriso e um gesto solidário, e quando recebe tudo muda. Como falava Mario Quintana, o sorrriso enriquece a quem recebe sem empobrecer a quem lhe dá. Parabéns pelo sensível texto.

Sérgio
21/07/2015 | 09h12
Sempre recebemos em dobro oque oferecemos, agressividade e educação não são ações por impulsos , mas sim que devem ser de berço!!!! Sérgio

Sandra Oliveira
22/07/2015 | 13h54
Ivan, suas palavras são muito pertinentes. Inteligência Emocional e Resiliência combinam com Sabedoria e Discernimento. Parabéns!

Firmino Coelho
05/08/2015 | 09h33
Bom dia Ivan, parabenizo por esta matéria. Hoje somos direcionados ao conflito a medir forças e onde os principais valores e qualidades estão perdendo a evidencia e para alguns chega a ser bobagem. Um bom dia, um elogio, a paciência para uma pessoa idosa, uma ajuda a alguem a sua frente, um gesto simples para permitir uma ultrapassagem, coisas simples que alimentam o nosso astral efazem um dia melhor. E muito melhor um vai com “DEUS” do que ....... Abraços e parabéns. Firmino

Comente este artigo

Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de questões técnicas ou comerciais. Os comentários serão publicados após análise. É obrigatório informar nome e e-mail (que não será divulgado ao público leitor). Não são aceitos textos que contenham ofensas, palavras chulas ou digitados inteiramente em letras maiúsculas. Também serão bloqueados currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.
Seu nome*: Seu e-mail*: