Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Opinião | Ingo Pelikan |

Ver todas as opiniões
Ingo Pelikan

Aculturamento da qualidade alavanca indústria

Brasil precisa chegar ao nível dos concorrentes internacionais

A qualidade precisa avançar no Brasil. Essa é uma condição básica para que a nossa indústria se torne cada vez mais competitiva em nível global e aumente a sua capacidade de exportação. Um dos caminhos para desenvolver o nosso potencial de crescimento é justamente intensificar a inovação e o aculturamento para a qualidade dentro das cadeias produtivas de todos os setores da economia.

No caso do automotivo, em parceria com as comissões de qualidade da Anfavea e do Sindipeças, o IQA – Instituto da Qualidade Automotiva tem fomentado discussões sobre a necessidade da capacitação técnica para o aprimoramento da qualidade em sistemas, processos e produtos. Aqui a qualidade não é entendida obrigatoriamente como competência de uma área específica, mas como essência.

Um dos temas vinculados à capacitação técnica que está em discussão é a própria formação acadêmica. A nossa proposta é estabelecer diálogo com as comissões de recursos humanos das instituições de ensino superior para identificar o que se oferece de formação acadêmica na atualidade que é alinhada às demandas da indústria.

Entendemos hoje que o aculturamento para a qualidade precisaria ser introduzido já na formação básica dos futuros profissionais porque facilitaria a absorção desse compromisso. Para isso, vamos buscar uma aproximação com as entidades correlacionadas para verificar se hoje há alternativas na grade escolar que possibilitem essa formação.

A sensibilidade para a qualidade é um fator primordial para o avanço da indústria. Comparadas com a nossa, outras culturas da qualidade, como europeias, americana e japonesa, talvez já tenham essa sensibilidade mais ajustada dentro da indústria. Isso porque nesses lugares a percepção deste aspecto já vem justamente na formação da criança.

Outro tema em discussão é o complemento que a indústria oferece ao profissional, formação em que o Sistema S assume importante papel. Em contratações, matrizes de treinamento fazem a capacitação dos colaboradores conforme a cultura da empresa. Quanto melhor qualificado chegar o profissional, mais fácil fica essa primeira fase de treinamento dentro da organização.

A terceira questão que temos debatido são os cursos de especialização que envolvem, por exemplo, os treinamentos em ferramentas da qualidade exigidas pelas montadoras e demais empresas do setor automotivo.

Na busca constante de ser um órgão sustentável para a qualidade da cadeia automotiva, o IQA assume o papel de provocar essas discussões para identificar oportunidades de melhoria e ajudar a desenvolver um plano de ação robusto. Entendemos que o aculturamento para a qualidade é um dos caminhos para alavancar a nossa indústria.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.
AB Inteligência