ANÁLISE

QUALIDADE

Inovações e a cultura da qualidade


A importância de buscar competitividade


Apesar de 2015 ainda mostrar sinais de incertezas, o desenvolvimento de produtos e processos segue em ritmo acelerado na indústria automobilística, cenário em parte motivado pela concorrência acirrada entre as marcas que buscam satisfazer as expectativas do consumidor, hoje muito mais informado e, por consequência, exigente.

Para garantir a competitividade, os carros precisam apresentar crescentes inovações, somadas a um quesito, cuja exigência tem crescido fortemente no mercado: a qualidade. Neste assunto, desafios não faltam.

A começar pelo desenvolvimento do produto com inovação, qualidade e velocidade compatíveis. É importante tomar certos cuidados, porque a velocidade do desenvolvimento está cada vez maior embora existam algumas limitações no processo que não podem ser infringidas. Caso contrário, a qualidade é comprometida.

Outro desafio está no processo de fabricação. Hoje a indústria automobilística procura inovação em máquinas e equipamentos, nos meios de fabricação, para que a qualidade do produto saia automaticamente do processo, sem exigir tantos controles ou checagens. O produto precisa nascer de forma madura, no tempo certo, e ser fabricado no local adequado porque o próprio processo gera a qualidade.

Igualmente difícil é ter mão de obra qualificada e capacitada em todos os processos, de modo que haja toda uma cultura para a qualidade, da formação básica a técnica e acadêmica. São cada vez mais valorizados no mercado colaboradores com visão de inovação e percepção para a qualidade, assim como conhecimento das ferramentas que são importantes no desenvolvimento e na fabricação.

Fundamental é, ainda, garantir a qualidade na área de serviços da cadeia automotiva, que abrange as oficinas de reparação, cujo momento é favorável visto que o brasileiro, muitas vezes, ao invés de trocar o carro, passou a fazer revisões mais constantes para manter o veículo usado. Neste segmento, o IQA vem desenvolvendo sistemas de certificação dedicados, para que os consumidores e reparadores fiquem mais protegidos na contratação e prestação dos serviços.

Com isso, um constante aprofundamento do conhecimento técnico se tornou indispensável em todas as etapas do setor automotivo para que haja qualidade no desenvolvimento, na produção e na reparação, que também precisa acompanhar a constante evolução da tecnologia automotiva em uma variedade de marcas e modelos de veículos e, assim, estar preparada para atender às demandas e alcançar a satisfação do cliente.

Acompanhar o desenvolvimento automobilístico é um desafio para toda a cadeia, desde montadora, autopeças, distribuição e oficinas. Talvez hoje o sucesso da qualidade esteja no trabalho cada vez mais próximo de todos os segmentos para que compartilhem conhecimento, troquem experiências e desenvolvam um conceito em comum para a cultura da qualidade. Neste aspecto entendo que o IQA pode e é o elo para isso.

Comentários: 3
 

Lidiane de Morais
05/03/2015 | 23h21
Ótima reflexão sobre inovações e a cultura da qualidade. Vale ressaltar que o tema precisa ser alvo de conversa diária no mundo corporativo.

Marco Beleti
10/03/2015 | 18h17
Interessante abordagem a inclusão da qualidade na área de serviços da cadeia automotiva (reparadores) no escopo deste tema. Inovação e cultura da qualidade neste setor deve ser fomentado para elevar o nível de satisfação dos clientes não somente na compra, mas na manutenção dos veículos durante sua vida útil.

Paulo Bento
07/04/2015 | 13h45
A cultura da qualidade deve ser tema central em todas as questões da cadeia automotiva sendo um diferencial que abre oportunidades em um mercado altamente competitivo; a extensão do tema a área de serviços é o que faltava para fechar o elo da corrente.

Comente este artigo

Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de questões técnicas ou comerciais. Os comentários serão publicados após análise. É obrigatório informar nome e e-mail (que não será divulgado ao público leitor). Não são aceitos textos que contenham ofensas, palavras chulas ou digitados inteiramente em letras maiúsculas. Também serão bloqueados currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.
Seu nome*: Seu e-mail*: